Terapia política. Introspecção psicossocial. Análise simbólica.

19 março 2006

[194] Early evening: as escolhas de... Cavaco

Já começa o cerco ao PR. Corrijo, a Cavaco Silva, a quem muitos não perdoam a conquista do "palácio rosa".
Os primeiros ataques vieram de Jerónimo de Sousa, que não se cansa de repetir que ficou sem representante no Conselho de Estado. Mas ninguém é capaz de informar o senhor deputado que se trata disso mesmo, de conselheiros do PR, por si escolhidos? Por ventura, tivesse Jerónimo essa competência, escolheria representantes do CDS/PP e do PPD/PSD para seus conselheiros? Esses entram (ou deveriam entrar, se tudo funcionasse regularmente) na quota parlamentar. Muito gostaria eu de ver Paulo Portas, Paula Teixeira da Cruz, Jaime Nogueira Pinto, José Pacheco Pereira e outros a aconselharem Jerónimo ou Louçã!
Que me lembre, nunca vi nenhuma discussão tão acessa sobre as escolhas de um presidente da República para o Conselho de Estado ou para as suas duas Casas. Sempre houve uma espécie de cortesia protocolar e reverência institucional que impedia que se comentassem ou criticassem escolhas ou opções presidenciais, para além do estritamente necessário (ex. promulgação de diplomas-chave, orientações políticas em momentos críticos, etc.).
Acho que muita gente estava mal habituada à alternância, convencida de que há lugares vitalícios. E são eles os "democratas de Abril"...

1 comentário:

Arion disse...

Não tenho por hábito dar a razão a Jerónimo de Sousa, mas no que se refere ao conselho de estado, acho que está coberto dela!

Arquivo do blogue

Seguidores